Furo no Pneu traseiro GS2 sem Camara

Dúvidas acerca de rodas e opção de rodas e peneus para nossas motos

Re: Furo no Pneu traseiro GS2 sem Camara

Mensagempor hsferrari » 17 Mai 2017, 21:58

Bertolani escreveu:Meu Pneu traseiro furou com 3Kkm (se é que me lembro). Coloquei o macarrão e ele está com 33KKm.
O Pneu começou a esvaziar novamente. Não durava nem 1 dia e já caía para 11 de pressão (acho que é psi).
Fui no borracheiro achando que era um furo, e para minha surpresa estava vazando ar pelo furo consertado (rssss).
Pus mais um "macarrão" (agora já é uma macarronada, rsss).
Problema resolvido com 2 macarrões no mesmo furo. Show!!!
Abs


Puts Bertolani .. incrível essa durabilidade.

Um técnico em pneus me falou para nunca usarmos o Macarrao, pois existe uma possibilidade de entrar ar e isso pode provocar bolhas no pneu. Tive este problema há muito tempo com um carro. Desde então, sempre peço para utilizar remendo quente, aqueles vulcanizadas.

Mas um pneu com 33kkm, isso não importa muito, rsrsrs
Hilário - São Carlos - G650GS Sertão 2012. :D
Avatar do usuário
hsferrari
Forista Pleno
Progresso para o próximo rank:
5.3%
 
Mensagens: 121
Registrado em: 09 Ago 2016, 00:42
Localização: São Carlos
Enviou: 59 vez(es)
Recebeu: 55 vez(es)
Moto: G650 GS Sertão / 2012 / branco
Estado: SP
Cidade: Sao Carlos

Re: Furo no Pneu traseiro GS2 sem Camara

Mensagempor Marcello Marques » 18 Mai 2017, 11:35

Prezados,

Já me falaram que ao inserir o macarrão as tramas de aço do pneu são danificas, mas hoje esse é o método mais usual para conserto de pneus de carros, motos e até caminhões. No caso das motos ele funciona bem se o fruro for no centro do pneu, pois aqui o calor gerado pelo atrito no asfalto acaba “vulcanizando” o remendo, já se o furo for mais na lateral não ocorre este processo.

Em 2014 no meus deslocamento matinal ao trabalho pela avenida do Estado, quando a minha moto contava com cerca de 5.400 km, um objeto metálico pontiagudo atingiu o pneu, que murchou praticamente na hora. Consegui chegar próximo ao trabalho e tentei encher o pneu, mas dado ao tamanho do furo, um pequeno rasgo na verdade, não foi possível manter a pressão por muito tempo, mas mesmo assim consegui chegar ao meu destino.

Para resolver o problema chamei o guincho da seguradora e fui até uma conhecida casa de pneus na zona sul de São Paulo. Chegando lá fui informado que dada a dimensão do corte não seria possível o conserto, e a solução seria a troca do pneu. Para minha sorte não havia pneu em estoque e para “quebrar o galho” e eu pudesse rodar com a moto, fizeram o conserto pela parte interna com aqueles remendos redondos. Bem o desfecho dessa história ocorreu no mês de julho do ano passado quando aos 40.091 km troquei os dois pneus, que apesar de gastos ainda não haviam atingido a marca limite de rodagem.
Avatar do usuário
Marcello Marques
Forista Pleno
Progresso para o próximo rank:
62%
 
Mensagens: 348
Registrado em: 29 Mai 2013, 15:46
Localização: São Bernardo do Campo
Enviou: 420 vez(es)
Recebeu: 296 vez(es)
Moto: G650 GS 14/15 Preta - Ruth
Estado: SP
Cidade: Sao Bernardo do Campo

Anterior

Voltar para Rodas e Pneus

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 7 visitantes

cron